"Acreditamos em uma medicina que foge à lógica da produção em massa, da linha de montagem, da impessoalidade que desumaniza."

CONSULTAS ESPECIALIZADAS

Na Colono, acreditamos em medicina em ritmo artesanal. Em saúde construída em conjunto por pacientes e profissionais, em que a autonomia de cada indivíduo é respeitada e em que há tempo e disponibilidade para acolher, escutar, examinar, compreender.

Nossos pacientes são atendidos com tempo, em agendas com um número limitado de consultas. Entendemos que pressa e saúde não combinam, e por isso temos um profundo respeito pelo tempo do paciente!

Nossas consultas são mais longas que o habitual pois compreendemos que é nesse momento especial em que a relação médico-paciente é construída. Em consultas que se desenvolvem em etapas.

O primeiro passo é o acolhimento do paciente. Vínculos duradouros se iniciam por gestos simples: um aperto de mãos, uma troca de olhares.

Em seguida é a anamnese, nome dado às entrevistas em que o médico obtém do paciente, de forma dirigida e sistemática, todas as informações de que necessita sobre as circunstâncias que o levaram a agendar uma consulta. Não basta saber que o paciente tem uma dor, é importante determinar suas características, os fatores que agravam ou aliviam esta dor e os outros sintomas que estão associados a ela. Também se é contínua ou intermitente, discreta ou acentuada, se tem um horário em que se agrava.

A anamnese busca obter informações sobre a pessoa do paciente e fatores que podem agravar ou mesmo ser determinantes de algumas doenças. É o caso de algumas profissões, antecedentes familiares ou pessoais de doenças, exposição a riscos, uso de medicamentos e alergias.

Em seguida, é a vez do exame físico. Sim, a medicina se faz com os ouvidos e a cabeça, mas também em grande medida com os olhos e as mãos.

Mesmo com tanta tecnologia (e na Colono temos muita à nossa disposição), sabemos que nada substitui a anamnese e o exame físico. São técnicas milenares e que formam a base da medicina desde que o primeiro ser humano se ocupou de aliviar as dores de outro. Com grande frequência, são suficientes para um diagnóstico preciso e para a escolha do melhor tratamento.

Portanto, a consulta se inicia com um aprendizado, em que o médico assimila as queixas do paciente, compreende suas dores. Mas ela continua com um momento de ensinamento. É quando o médico explica ao paciente sobre seus sintomas, possíveis diagnósticos e achados do exame físico.

Acreditamos em interações que são processos contínuos de ensino-aprendizagem, em que médicos e pacientes aprendem e ensinam, num moto-contínuo. E para isso, dispomos do apoio de métodos audiovisuais e impressos. Nossos pacientes recebem muita informação, seja verbal e escrita, pois temos convicção de que as informações para o paciente devem ser suficientes, legíveis e compreensíveis. 

A medicina tem muito de ciência, mas também um pouco de arte. Sabemos que chegar a um diagnóstico preciso é como montar um quebra-cabeças, em que cada informação representa uma pequena peça. E que o fundamental é ter peças suficientes e que se encaixem! Assim, é também na consulta que exames complementares são pedidos sempre (e apenas) quando necessários.

Sim, na Colono nossos médicos são especialistas nas diversas áreas da saúde do aparelho digestivo. Mas acreditamos em médicos que enxergam o todo do paciente, não apenas órgãos e sistemas. Acreditamos em uma medicina que foge à lógica da produção em massa, da linha de montagem, da impessoalidade que desumaniza. Uma medicina em ritmo artesanal, com o tempo e a atenção que cada paciente precisa de nós.

Para agendar sua consulta, clique aqui. Teremos todo o prazer em atendê-lo!

Seta